Ter uma loja atualmente, se tornou bem mais simples após o surgimento do E-Commerce. Esta modalidade de venda, permite que empresários com poucos recursos consigam adentrar o mundo do varejo e ver seus lucros aumentarem significativamente.

O E-commerce surgiu em 1995 nos Estados Unidos, e começou a ser disseminado no Brasil, nos anos 2000. Seu crescimento, segundo dados do Sebrae, chega a 20% ao ano. Cada vez mais empresários se lançam no mundo digital numa tentativa de se adaptar aos novos hábitos de compra dos consumidores, e assim, atingi-los.

Com o acesso irrestrito à internet e a proliferação de dispositivos móveis, os consumidores tendem a sentirem-se mais receptivos a realizar compras na internet, já que se torna mais fácil passar por vários sites, pesquisar os preços, e tomar a melhor decisão.

No entanto, dispor de uma plataforma nas redes e conseguir tirar o máximo proveito dos recursos, nem sempre é uma tarefa simples, ao contrário, pode se tornar desafiador.

Empreender um E-commerce pode fazer com que a atuação da sua empresa e a visibilidade da marca, se ampliem, porém, é importante dispor de um conhecimento prévio a respeito das ferramentas para usá-las da forma mais adequada.

A gestão, é um fator de suma importância, muitas pessoas não estão preparadas para enfrentar a concorrência do comércio eletrônico por falhas básicas. Veja alguns dos principais quesitos que se tornam desafiadores para alguns E-Commerces e o melhor jeito de superá-los.

Marketing Digital

O Marketing Digital é o que comanda as vendas na internet hoje. Não basta criar um site, lançar seus produtos e agregar funcionalidades. O marketing digital fornece uma gama de estratégias para que o cliente ao efetuar a compra, esteja ciente de todas as utilidades e também no que especificamente aquilo irá lhe trazer vantagens. Abarca todas as redes de comunicação em voga na internet: Sites, blogs, redes sociais em geral, e-mails.

Basicamente, se produz conteúdo para estas vias, com o intuito de chamar a atenção e gerar interesse, tirar dúvidas, apresentar seu produto como solução, e mostrar porque o seu negócio oferece mais vantagens do que todos os outros.

Deixar o Marketing Digital de lado, pode significar a derrocada do seu comércio online. Nem todos os seguimentos de negócios usam todas as redes citadas para se promoverem, isso dependerá muito do público-alvo que se busca atingir.

Dificuldade de navegação

Ninguém permanece em um site por mais de alguns segundos se o site apresentar dificuldades de navegação, certo?

Sejam imagens que demorem para carregar, vídeos, informações etc. É preciso dar atenção especial a este fator, pois ele pode ser determinante para a decisão do cliente em continuar navegando e ver as ofertas que você está oferecendo.

Sites responsivos, que são adaptáveis a qualquer tipo de mobile, além de garantir melhor acesso em qualquer tipo de aparelho eletrônico, também é fator que gera rankeamento no Google, ou seja, mais chances de aparecer na primeira página de resultados das pesquisas.

Processo complexo de compra

Assim como a facilidade da navegação que o seu E-commerce precisa dispor para que o visitante conheça bem o produto e demais informações, o processo de aquisição também precisa ser simplificado, estruturalmente feito de modo que a compra possa ser feita de forma fluida.

E-Commerces que só apresentam a opção de pagamento com o cartão de crédito, por exemplo, perdem um número de clientes considerável, que optam por não fazer uso do cartão.

Uma parcela de pessoas prefere efetuar suas compras através de boleto bancário ou transferência eletrônica.

Conta muito dispor de website descomplicado, prazos acessíveis, proteção da mercadoria, suporte, e garantia de recebimento da mercadoria. Parece muito, mas é simplesmente o básico que qualquer cliente espera.

Relacionamento com o cliente

Estabelecer um bom relacionamento nas redes, é a chance que você terá de que o seu comprador volte a efetuar uma nova compra e ainda se torne um promotor da sua marca.

É essencial oferecer uma via de comunicação para seus clientes.

Respostas rápidas diante de dúvidas, soluções em casos de erros, é um diferencial que faz com que o cliente estabeleça vínculos com a empresa. Dar a atenção exigida, é fundamental. Virar as costas quando uma compra não sai como o esperado e o cliente solicita atenção, pega muito mal e isso acontece bastante nos comércios eletrônicos.

Ter um serviço de SAC no seu site, também pode garantir críticas para que se tome como parâmetro na hora de fazer melhorias.

Logística

A Logística está entre os principais problemas das lojas de E-Commerce atualmente, e é um dos quesitos mais importantes quando se busca fazer compras online.

O crescimento do negócio deve ser acompanhado de perto, isto significa ter atenção à compra de produtos ou insumos; produção; estoque; prazos de entrega etc.

A gerência precisa estar atenta a essa parte do processo, pois, é uma das determinantes da fidelidade dos seus clientes. Eles buscam por comodidade e eficiência e é preciso estar disposto a atender estas demandas, caso se queira que o negócio prospere.

A transparência com o consumidor deve estar inclusa em todos os processos. Promessas demais, criam expectativas demais e talvez você não possa arcar com aquilo que seu cliente projetou em mente.

Condições justas e claras, produtos que se adaptem ao seu discurso, contam muito mais pontos do que se dizer “o melhor do mundo”.

Algumas empresas, obrigatoriamente ou por opção, adotam a prática da Logística Reversa, um modo de estar coletando produtos com defeitos para serem melhorados, ou produtos que já caíram em desuso para que se realize a reciclagem do mesmo. Este é um bom modo de angariar clientes com perfis mais conscientes, além de contribuir com a preservação do meio ambiente.

Valor alto do Frete

O alto custo do frete, segundo dados do portal E-Commerce Brasil, é o que faz com que 55% das pessoas abandonem o carrinho de compras. Após passar por todo o processo de aceitação e escolha, deixar de lado o produto nesta hora, dói bem mais no consumidor do que na empresa.

O preço da entrega chega muitas vezes a ultrapassar o valor do produto.

Já que a estrutura nacional não favorece este âmbito, com preços altíssimos de impostos, sistema aéreo excessivamente alto, estradas ruins etc., é aconselhável que se busque vias alternativas para driblar estas dificuldades.

Muitas lojas optam por criarem Pontos de retirada da mercadoria por via de algum comércio nas regiões. Assim, o preço do frete cai, em até 30% dizem os donos de E-Commerce, e as pessoas sentem-se mais animadas a comprarem mais.

Conclusão

A internet, pode-se tornar muitas vezes, uma faca de dois gumes. As funcionalidades são muitas, mas não adianta usá-las sem orientações ou se guiar por gosto pessoal. Os E-Commerces precisam de tanta responsabilidade e conhecimento quanto uma loja física exigiria.

E não apenas isso, é preciso saber promover o seu negócio, torná-lo atraente, saber criar vias que levem os clientes até você.

De Marketing Digital nós entendemos! De vias certeiras também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.